Cada um de nós temos responsabilidades e compromissos, mas quando casamos temos que entender que não somos mais só um, mas dois. Quando solteiros fazemos o que dá na cabeça: ora brincando, ora comendo, ora saindo. Tudo com santidade, é claro!

Mas quando nos casamos devemos sempre nos lembrar que não somos mais um, e sim dois. O homem deve pensar na sua esposa. A mulher deve lembrar do seu esposo. Nenhum dos dois pode agir independente. Não são mais um, são dois.

Dois que se uniram em uma só carne. Dois que espontâneamente resolveram viver um para o outro. Dois que desistiram de suas individualidades para viverem um casamento. Para servirem um ao outro. Para colocarem o outro em primeiro lugar. Para negarem a si mesmo em função do outro.

Creio que quando vivemos isso também podemos viver o que o apóstolo Paulo disse: “já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20). E quando entendemos como Cristo se deu por nós, entenderemos nossa missão dentro do casamento. Um se dando pelo outro.

Não se é um, mas dois. O que será que o outro espera de mim? Como posso agir para agradar o outro? Como deve ser minha oração? Peço por quem?

Há muitos anos que praticamente só oro pela minha esposa e filhos. Por mim, oro em último lugar, se der tempo. Pois eu sei que tenho uma esposa e filhos que oram por mim. Não preciso me preocupar comigo. Não sou mais um ser isolado, sou membro de um corpo, uma família.

Um que são dois. Dois que são um.
Print Friendly, PDF & Email

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts Author website

Sérgio Avillez

Pastor que nas horas vagas gosta de fotografar o belo.
Oração: Minha necessidade, meu prazer!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *