Nem mesmo um doido recebe uma barra de ouro e a joga no lixo. Então, como pode um homem, tendo uma princesa dentro de casa, beijar uma “cova profunda, … a boca da mulher estranha” (Provérbios 22:14)? Como pode um filho do Rei deixar que seu bem precioso (Provérbios 18:22), sua graciosa esposa sobrecarregada? Não dá para conceber um príncipe se envolvendo com a mulher “astuta de coração” e aceitando o convite para se embriagar no pecado? Se isto ocorrer será “… como o boi que vai ao matadouro; como o cervo que corre para a rede” (Provérbios 7:5-23).

Um discípulo de Jesus está sempre se esforçando para cuidar de sua esposa. Está constantemente atento a mulher de sua mocidade, para não deixá-la com preocupações além da conta, com trabalhos sem fim, com carga sobre carga. Este marido é ativo na vida do lar. Não é um ausente dentro de casa. Não se esconde nas muitas ocupações de sua profissão. Não é uma vítima dos trabalhos sem fim. É um homem decidido, fiel e convicto das suas responsabilidades. Sabe que é um presente de Deus para sua esposa, e valoriza isto.

“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.” 1 Pedro 3:7

O Senhor deixa este mandamento para o homem porque sabe que não é natural para ele. O homem precisa firmemente se determinar: assumir o compromisso com Deus que sempre cuidará de sua esposa, que sempre a terá a máxima consideração por ela, que sempre a tratará com toda dignidade e que, admirá-la, será o seu prazer. E faz isto para glorificar o nome do Altíssimo.

O homem sabe que representa o Senhor dentro de casa. Se errar, se humilha e se arrepende. Se acertar, se cala e não conta vantagens. Tanto o homem como a mulher não estão competindo em nada. Ambos estão buscando a glória do Senhor em suas vidas, no seu lar e família. Ambos são herdeiros da mesma graça eterna.

Para viver a vida comum no lar o homem necessita de sabedoria, muita sabedoria! Por isso pede “a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera” (não lança na cara!) Tiago 1:5.

Temos que orar a Deus e seguir em frente.

Print Friendly, PDF & Email

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts Author website

Sérgio Avillez

Pastor que nas horas vagas gosta de fotografar o belo.
Oração: Minha necessidade, meu prazer!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *