“E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.” Gênesis 2:2-3

Desde a Criação o Senhor ordenou que tivéssemos pausas. Seis dias de trabalho e um dia de descanso ao Senhor. Na vida em família não é diferente. Como os muitos trabalhos em casa, na igreja e na rua, podemos não conseguir um momento para conversas, para respirar e sobretudo, juntos, orar.

Só não descansamos naquelas coisas que não renunciamos para Deus. Para termos verdadeiras pausas, descansos, precismaos ter o mesmo sentimento que houve em Cristo: esvaziamento, humilhação, assumindo a forma de servo e sendo assim reconhecio…

Como discípulos devemos planejar pausas para o casal. Tempos para caminhar de mãos dadas, de comer uma pipoquinha, de ver o por do sol, passear como turista em sua cidade, em fim, de fazer juntos o que os dois gostam. Aproveitem para conversar, cantar, rir, brincar, ou seja, amarem-se!

Não deixem acumular nada: problemas, tristezas, cansaços nem mesmo saudades um do outro. O estar juntos aplaina os buracos que o afastamento constrói. O ativismo nos impede de um relacionamento mais intenso.

Por isso temos pausas… Como o Senhor é sábio! Aleluia.

O Senhor é o meu pastor;
de nada terei falta.
Ele me faz repousar
em pastos verdejantes.
Leva-me para junto
das águas de descanso;
restaura-me a alma.
Guia-me pelas veredas da justiça
por amor do seu nome.

Salmos 23:1 (NVI); 2-3 (RA)

Print Friendly, PDF & Email
            

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts Author website

Sérgio Avillez

Pastor que nas horas vagas gosta de fotografar o belo.
Oração: Minha necessidade, meu prazer!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *