No calvário, rude e tenebroso,
Um guerreiro só, a labutar.
Enquanto o sangue se esvaia,
Para os chamados, o céu se abria.

Inimigos éramos, sem dúvida!
Mas limpos, nos acolheu.
Não somente dele aproximados,
Mas paz entre gentio e judeu!

Que grande a inimizade
Entre dois povos antigos!
Mas, ó cruz tão poderosa,
Lembremo-nos que dolorosa
Uniu-nos a Deus em verdade
E entre nós nos fez amigos.

Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo.
Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade.
E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito. (Efésiosa 2.11-18 (RA)

Marcos Moraes
Salvador, 28 de maio de 2014

Print Friendly, PDF & Email
            

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts

Pela Manhã

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma. Salmos 143.8