A santificação é o que mais aborrece ao diabo, o que ele mais quer tirar de nossa mente é o sentido de santidade. A ele não importa que vamos ler a bíblia, que vamos cantar louvor, que vamos nos reunir, que vamos à retiros, mas, não quer que sejamos santos.

Existe Um que quer com todo o Seu ser que sejamos santos: Deus — Pai, Filho e Espírito Santo.

E há alguém que é inimigo da santidade, totalmente inimigo, é perturbador de toda a pessoa que quer ter-se em santidade e se chama: diabo.

É uma luta tremenda, porque todos que querem ser santos descobriram algo, descobriram exatamente a chave que faz que Deus triunfe, que Cristo triunfe, que a vida esteja na mão de Deus e não na mão do diabo, que a vida seja de Deus e não do mundo.

Então, quando se fala em santidade o diabo treme, todos os demônios tremem. Porque, justamente a santidade, é absolutamente indispensável para ter comunhão com Deus.

Se não há santidade, não há comunhão com Deus, e o diabo o sabe. O diabo está atirando seus dardos de fogo e querendo convencer que não podemos.

Quando falamos de santidade trememos todos e dizemos: Ai!!! Que tema mais alto. Mas não, é o tema mais alto, é o tema número um.

A santidade vem a ser a característica do discípulo para ter comunhão com Deus. Quando? Quando nasce a fé, quando começa sua vida cristã.

Ivan Baker, Buenos Aires, Argentina.

Print Friendly, PDF & Email

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts

Pela Manhã

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma. Salmos 143.8