Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto. Jo 12.24

Em agosto de 2007 ouvi a voz do Senhor, doce, clara e firme. Estávamos orando na residência de um casal de amigos em Maputo, Moçambique e o Pai começou a me explicar o versículo que vinha e voltava desde o primeiro dia que cheguei a África.

A Igreja em Salvador, a igreja no Brasil é um grande celeiro. Celeiro cheio de excelentes frutos novos e velhos. Celeiro repleto de ótimas sementes. Mas se estes frutos, estas sementes ficarem só no celeiro apodrecerão completamente.

A semente que não morre para si mesmo, seu ego, comodismo… O fruto que não não se conforma com o presente século, que não renuncia a tudo que tem… Este discípulo que não tem o espírito de noiva… Sim, todos esses, apodrecerão.

Fomos chamados a produzir muito fruto para o amado de nossas almas. Somos chamados a agradar ao Noivo em tudo. Somos a noiva do Cordeiro.

Print Friendly, PDF & Email
               

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts

Pela Manhã

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma. Salmos 143.8