Amado casal corajoso e desejoso de viver exatamente como nosso Deus e espera e e nos determina. Saibam que por esta disposição já os amo, mesmo sem os conhecer. Mas Deus os ama muito mais que qualquer homem possa amar. 

Para lhes responder a pergunta que me fizeram orei, orei e busquei do nosso Senhor a melhor forma que entendi. Não se pode tratar um assunto tão sério desses como se não fosse algo bobo ou desprezível. Fiquei imaginando algum dos meus filhos e meu coração se encheu de compaixão por vocês e de um profundo amor pela Palavra do nosso Pai Eterno. 

Bom preciso dar uma longa volta, mas estou bem consciente da pergunta de vocês. Precisamos ir para o início de todas as coisas, o início de tudo. Sim, quando olhamos para o princípio podemos ver que Deus fez todas as coisas perfeitas, sem erro algum.

Gênesis 1:26, 31

Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. […]

Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manhã, o sexto dia

Após a formação do homem, o Pai faz a mulher. O homem quando contempla a mulher, fica maravilhado e profetiza. Imagino a alegria de Adão!

Gênesis 2:23-24

E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. 24 Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.

Mas, conhecemos a triste história, o homem pecou. Perde a imagem e semelhança de Deus, perde a comunhão com o Pai. E passa a gerar filhos à sua imagem e conforme a sua semelhança. 

Gênesis 5:3

Viveu Adão cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e lhe chamou Sete.

Mas Deus continua o mesmo! Não muda de plano ou de propósito por causa disso. Deus não desiste do homem, mas insiste em ensinar ao homem a viver como tinha planejado. A história do homem segue. 

Com Enos começa a adoção ao Senhor (Gn 4:26). Moisés liberta o povo e traz a lei. Todos são chamados a serem uma nação de sacerdotes. Com os juízes, os reis e profetas Deus nunca muda de propósito: ter reino de sacerdotes e nação santa (Ex 19.5-6). Não somente um ou outro mas todos, exatamente como escrito em 1Pedro 2:9. 

Todavia, antes de entrarmos com os textos do Novo Testamento, vejamos a síntese do que nos disse o Senhor pelos profetas.

Malaquias 2:10-16

Não temos nós todos o mesmo Pai? Não nos criou o mesmo Deus? Por que seremos desleais uns para com os outros, profanando a aliança de nossos pais? 11 Judá tem sido desleal, e abominação se tem cometido em Israel e em Jerusalém; porque Judá profanou o santuário do SENHOR, o qual ele ama, e se casou com adoradora de deus estranho. 12 O SENHOR eliminará das tendas de Jacó o homem que fizer tal, seja quem for, e o que apresenta ofertas ao SENHOR dos Exércitos. 13 Ainda fazeis isto: cobris o altar do SENHOR de lágrimas, de choro e de gemidos, de sorte que ele já não olha para a oferta, nem a aceita com prazer da vossa mão. 14 E perguntais: Por quê? Porque o SENHOR foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança. 15 Não fez o SENHOR um, mesmo que havendo nele um pouco de espírito? E por que somente um? Ele buscava a descendência que prometera. Portanto, cuidai de vós mesmos, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade. 16Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio e também aquele que cobre de violência as suas vestes, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis.

Deus odeia o divórcio, não tenha nenhuma dúvida. E, Deus não muda por causa do homem!

Isaías 46:9-10

Lembrai-vos das coisas passadas da antiguidade: que eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; 10 que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade.

Hebreus 6:17

Por isso, Deus, quando quis mostrar mais firmemente aos herdeiros da promessa a imutabilidade do seu propósito, se interpôs com juramento…

O propósito de Deus nunca mudou e nunca mudará,  mesmo que a sociedade mude, mesmo que o pensamento mude. Assim observamos em toda a história da humanidade onde diferentes formas de pensar surgiram, todavia a Palavra de Deus é a mesma desde sempre. O homem tentou de várias formas adaptar as orientações e determinações de Deus em seus achismos e filosofias, mas Deus não muda. Jesus deixou isso muito claro:

Mateus 5:17-18

Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. 18 Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.

Outra base importante a ser colocada é o princípio de estudo nas escrituras. Precisamos ver os textos claros em primeiro lugar para depois ir para os textos mais obscuros. Nunca ao contrário.  

Assim com estas bases vamos aos textos sobre o tema. Desta forma primeiro teremos que ler os textos bem claros, onde não deixa nenhuma dúvida do que o Senhor tem no seu coração e propósito desde a fundação do mundo.

Marcos 10:2-12

E, aproximando-se alguns fariseus, o experimentaram, perguntando-lhe: É lícito ao marido repudiar sua mulher? 3 Ele lhes respondeu: Que vos ordenou Moisés? 4 Tornaram eles: Moisés permitiu lavrar carta de divórcio e repudiar. 5 Mas Jesus lhes disse: Por causa da dureza do vosso coração, ele vos deixou escrito esse mandamento; 6 porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. 7 Por isso, deixará o homem a seu pai e mãe [e unir-se-á a sua mulher], 8 e, com sua mulher, serão os dois uma só carne. De modo que já não são dois, mas uma só carne. 9 Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem. 10 Em casa, voltaram os discípulos a interrogá-lo sobre este assunto. 11 E ele lhes disse: Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra aquela. 12 E, se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério.

Podemos ver que Jesus nos leva ao princípio quando deixa claro que não são dois, duas pessoas, mas uma só carne. Pode acaso nosso braço direito dizer que não irá trabalhar só porque sou canhoto? Se eu sou um só, como pode isso ocorrer! 

— Mas você prefere usar sempre a mão esquerda enquanto me sinto desprezado! Até parece que minha mão direita é de segunda classe! 

Pode existir um dialogo assim? Lógico que não, somos um só corpo. Agora, só permitimos que homem e mulher pensem desta forma quando não são um, não se casaram. 

Nesta passagem de Marcos deixa muitíssimo claro o adultério: relação sexual com um homem ou uma mulher que já são casados.

Marcos, o escritor daquele evangelho, foi um judeu escrevendo para judeus incrédulos. Agora, Lucas, foi um médico gentio, não judeu, escreve para gentios incrédulos. Como tal é muito objetivo e direto.

Lucas 16:18

Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério; e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido também comete adultério.

Não precisamos dizer absolutamente nada. Mas ainda na busca de textos claros, vamos para o exemplo que o apóstolo Paulo está dando sobre o poder da lei sobre o homem. Foi um exemplo para quem entendia da lei.

Romanos 7:1-3

Porventura, ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem toda a sua vida? 2 Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal. 3 De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas núpcias.

Só há uma possibilidade de um novo casamento para quem já é casado: a morte de um dos cônjuges. Da mesma forma objetiva Paulo fala aos Coríntios.

1Coríntios 7:10-11

Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido 11 (se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido não se aparte de sua mulher.

Muito claro, se um dos dois se separar não se case novamente. Para Deus só há solteiro, casado e viúvo. Nada mais. E uma pessoa que se divorciou não é solteira, é casada. Paulo segue com orientações, e deixa claro que é ele quem está falando. Todavia Paulo, em momento algum fala de um novo casamento. Ele fala se um incrédulo quiser deixar o relacionamento, que vá. E repete o que Jesus disse:

1 Coríntios 7:27

Estás casado? Não procures separar-te. Estás livre de mulher? Não procures casamento.

Não há nenhuma possibilidade de alguém afirmar que quando se separou era incrédulo, pois o casamento foi criado por Deus antes que houve leis, governos ou povos, foi no princípio de tudo. Porque? Porque Deus sempre desejou ter uma família de homens e mulheres para compartilhar de sua glória, Deus quer uma família, não múltiplas. 

1 Coríntios 7:39

A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor.

Novamente observamos a total clareza do texto das escrituras sobre o assunto. 

Bom vamos aos textos que abrem uma exceção. Importante ressaltar que trazer uma excessão é transformar um princípio absoluto em relativo. Um princípio absoluto é para todos em todas as ocasiões. Um princípio relativo é aplicado a algumas pessoas em algumas circunstâncias. Provavelmente Mateus registrou essa exceção por causa do seu público alvo, os judeus convertidos.

Estas duas passagens, diferentes, falam do mesmo assunto. A primeira encontramos no Sermão do Monte. E a outra é em resposta de Jesus a uma provocação dos fariseus. 

Mateus 5:31-32 

Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. 32 Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério.

Mateus 19:1-12

E aconteceu que, concluindo Jesus estas palavras, deixou a Galiléia e foi para o território da Judéia, além do Jordão. 2 Seguiram-no muitas multidões, e curou-as ali.
3 Vieram a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: É lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo? 4 Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher 5 e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”? 6 De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. 7 Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar? 8 Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. 9 Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério]. 10 Disseram-lhe os discípulos: Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar. 11 Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado. 12 Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita.

A exceção está ligada a lei que os judeus, sobretudo os fariseus, conheciam muito bem. Por regra geral, o homem tinha que pagar um dote, ao pai, por uma mulher virgem. Caso não a encontrassem assim, por terem tido relações sexuais antes do casamento, lhes era permitido divorciar. E isto por causa da dureza do coração deles.

Quando um homem se converte precisa deixar que seu coração seja amolecido pelo Espírito Santo e resolva todas as suas pendências antigas e não simplesmente desconsiderá-las ou descartá-las. Precisa deixar que o Senhor ponha luz em suas trevas. E, em alguns casos esses homens, se quiserem o governo de Deus sobre suas vidas, terão que se fazer eunucos por causa do reino de Deus. Se absterem completamente de mulher ou voltar para a sua verdadeira esposa. 

Assim, amados do Pai, considerai atentamente ao que diz a Palavra e não ao que nossa alma deseja e anseia. Observe como é claro o que Deus nos diz:

Tiago 4:4

Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.

Quanto de mundo há em nosso coração? Quanto de mundo há em nossas lógicas e em nossos raciocínios? Será que não necessitamos de nos limpar de tudo isso? Mesmo que isso redunde em muita dor no momento, mas redundará em vida eterna com o Pai. Não permitamos que nossa alma controle nosso espírito. Não permitamos perder a eternidade por causa do prazer e conforto do presente. Pensem nisso. 

Que Deus os ilumine e vocês possam, em profundo amor ao Pai, tomarem a decisão acertada. 

Deus os ama, muito. 

Salvador, 10 de junho de 2020

… sérgio de avillez … 

Print Friendly, PDF & Email

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts Author website

Sérgio Avillez

Pastor que nas horas vagas gosta de fotografar o belo.
Oração: Minha necessidade, meu prazer!