Estava ali a fonte de Jacó. Cansado da viagem, assentara-se Jesus junto à fonte por volta da hora sexta. Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus:

— Dá-me de beber.

Pois seus discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos.Então, lhe disse a mulher samaritana:

— Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)? — Replicou-lhe Jesus:

— Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. — Respondeu-lhe ela:

— Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu, porventura, maior do que Jacó, o nosso pai, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, e, bem assim, seus filhos, e seu gado? — Afirmou-lhe Jesus:

— Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. Disse-lhe a mulher:

— Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui buscá-la.

João 4.6–16

Músicas: Tantos Amantes e Água da Vida, ambas da dupla Guilherme Kerr Neto e Jorge Camargo, gravadas no CD Vento Livre.

Print Friendly, PDF & Email

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts

Pela Manhã

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma. Salmos 143.8

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *