Valeu o tempo de andar
o medo de perguntar.
Valeu a fria escuridão
o silêncio e a solidão.

Os dias incertos
os rostos desertos.
Tantas noites caladas
as palavras pesadas.

Toda a luta sofrida
as lembranças partidas.
Mais ainda entregaria

e qualquer dor valeria
o encontro final almejado
a vida eterna no Amado.

Junho de 2010, aD
Fernando Sabóia,
via baú do fernando

Brilha a lua

Print Friendly, PDF & Email
      

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts

Pela Manhã

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma. Salmos 143.8