“deixou-me falando só,
dormiu tão pesado fazia dó…
Como será mestre esse sonho teu?
Sonhas como homem, sonhas como Deus?
Sonhas com a Glória que tinhas com o Pai na Luz?
Ou sonhas com a Cruz?”

— Eu sou o SENHOR e não há outro…

— Ainda uma vez comoverei não só a terra como também o céus…

— Sacrifícios e ofertas não quiseste, Holocaustos e oblações para o pecado não te agradaram, mas um corpo me preparaste. Eis aqui estou para cumprir a tua vontade (no começo do livro estava escrito a meu respeito)…

— Pai, eu sabia que sempre me ouves…

— Pai, glorifica-me com a glória que tinhamos antes da fundação do mundo…

— Pai santo, eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um
como nós somos um…

— Pai, se possível, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua…

— Deus meu, Deus meu! Porque me desamparaste…

— Pai, nas tuas mãos entrego meu espírito…

— Eu sou o homem que viu a aflição pela vara do furor de Deus…

— Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés…

— Os meus olhos choram, e não cessam, porque não há descanso, até que o SENHOR atente e veja desde os céus…

— E eu disse: Lançado estou de diante dos teus olhos;
todavia tornarei a ver o teu santo templo…

— Ainda que eu ande no vale de sombra da morte, não temerei mau algum…

— O SENHOR vive; e bendito seja o meu rochedo,
e exaltado seja o Deus da minha salvação.
É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim…

— Ele abriu a ferida e ele mesmo a fechará, ao segundo dia nos dará vida,
e ao terceiro nos ressuscitará…

— Eu desci até os fundamentos dos montes; a terra encerrou-me
para sempre com os seus ferrolhos; mas tu, Senhor meu Deus,
fizeste subir da cova a minha vida…

— Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios;
um povo que não conheci me servirá…

— Levantai, ó Portas, as vossas cabeças. Levantai-vos, ó, Portais Eternos, que entrará o Rei da Glória… — Quem é este Rei da Glória? O Senhor poderoso na Guerra…

— São feridas com que fui ferido na casa de amigos meus…

— Eis que faço novas todas as coisas…

— Está consumado.

“Partiu, fica a paz em mim.
Fica a sala com cheiro de jasmim.
Vai verter a vida do Corpo seu,
pra levar a culpa de alguém como eu
pra lavar o sujo do meu próprio eu,
levar-me puro a Deus”

Trechos da canção  Alguém como Eu de Stênio Marcius com trechos de Hb 10, João 11, João 17 e 19, Mateus 27, Lm 3, Jonas 2, Salmos 18, 22, 23, 24, Oséias 6, Zc 13, ap 21.

Via Glauber Carvalho
Foto Despede-se o sol by SAvillez

Print Friendly, PDF & Email

Related Articles

Sobre o autor Veja todos os posts

Pela Manhã

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma. Salmos 143.8